Tratamento

Não existe tratamento específico para a doença de CMT. Entretanto, diversas medidas terapêuticas podem impactar de forma positiva a qualidade de vida de pacientes com CMT. A prevenção de outras doenças que afetam os nervos periféricos, como o diabetes e certas deficiências hormonais e nutricionais podem evitar o agravamento dos sintomas associados à CMT.

Fisioterapia: Exercícios moderados regulares envolvendo fortalecimento muscular e alongamento para evitar perda muscular. Um programa de fisioterapia geralmente consiste de exercícios de baixo impacto e técnicas de alongamentos orientados por fisioterapeutas especializados em doenças neuromusculares.

Além da fisioterapia tradicional, existem outras técnicas de trabalho corporal com bons resultados nas doenças neuromusculares. Como exemplo temos:: Fisioterapia Aquática (Watsu, Halliwick, Bad Ragaz…), Self Healing,  Eutonia, Feldenkrais, etc.

Experimente e veja com qual se sente melhor.

Veja em nossos boletins algumas dessa técnicas. http://abcmt.org.br/category/boletim/

Terapia ocupacional: Tem como principal foco favorecer a independência e autonomia no desempenho das atividades cotidianas, seja no auto cuidado (higiene, alimentação, vestuário), no trabalho ou no lazer. Orienta e treina as formas alternativas e/ ou facilitadas de realizar as atividades do dia a dia, através de alongamento e exercícios domiciliares para manutenção, fortalecimento e coordenação da mão e membro superior, preparando para a atividade que é significativa para aquela pessoa; indicando e confeccionando órteses e aparelhos de tecnologia assistiva.

Veja os tipos de órteses e TA em nossos boletins

Aparelhos ortopédicos: Podem ajudar a manter a mobilidade quotidiana e prevenir lesões. Órteses podem proporcionar estabilidade durante a caminhada e ao subir escadas. Palmilhas podem aliviar dores ao andar.
Fraqueza e dificuldade em segurar objetos, podem ser minimizadas com um tipo de órteses para as mãos.

Cirurgia: Se as deformidades dos pés são graves, a cirurgia corretiva nos pés podem ajudar a aliviar a dor e melhorar a sua capacidade de andar. Depende de cada caso e deve ser recomendado por um especialista.

Nutrição: Uma alimentação balanceada, evitando o ganho de peso e garantindo um aporte nutricional adequado